HISTÓRIA

Os egípcios no séc. XV a.C. e mais tarde os astecas nos séculos III a IX d.C. usavam embarcações propulsionadas com pás que alguns historiadores alegam ser a origem das atuais canoas. Porém, a grande corrente doutrinária afirma que foi no século XVI o registro das atuais concepções de canoa e caiaques. Neste período historiadores registravam a utilização de canoas na América do Norte, utilizando madeira e peles, embarcações leves e rápidas, próprias para enfrentar os rios canadenses, repletos de corredeiras. Enquanto que a canoa era utilizada por indígenas no interior do continente, o caiaque era usado pelos esquimós para pescar e transportá-los entre dois pontos da costa. Esses caiaques eram formados por uma estrutura de madeira, revestida com pele de foca e calafetada com a gordura das articulações daqueles animais.

No começo do Século XIX, inspirados nas embarcações acima descritas, os ingleses começaram a utilizar para lazer uma embarcação chamada de “gronelandais”. Este barco deu início aos formatos modernos de caiaques e canoas. Em pouco tempo esta embarcação propulcionada com remos contendo duas pás tornou-se febre na Alemanha e outros países da Europa Central.

Jonh Mac Gregor, advogado escocês, é considerado o primeiro a utilizar o caiaque em percursos desportivos (rios e lagos europeus). Desenhou seu próprio barco que batizou de “ROB ROY” e realizou com ele várias expedições cujas memórias resumiu mais narde no livro “Um millier de miles dans lê canoe Rob Roy”. A primeira regata conhecida ocorreu na Bélgica no ano de 1877.

Hoje os modernos caiaques e canoas são construídos em resina de poliéster reforçada com fibra de vidro, em sua maioria, ou mesmo em resina epóxi com kevlar ou fibra de carbono, e ainda plástico injetado ou rotomoldado - polietileno.

 

PRIMEIROS FATOS

A canoagem adquiriu o seu espírito de nobreza quando participou dos famosos Jogos Olímpicos de Berlim, em 1936, mantendo-se no cenário olímpico, desde então, na disciplina Velocidade.

Novamente na Alemanha, nos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, a modalidade "Slalom" (águas brancas) apareceu como esporte de demonstração. Vinte anos depois nos Jogos Olímpicos de Barcelona e nos Jogos de Atlanta, o slalom teve sua presença válida no quadro de medalhas.

No Brasil provavelmente outros pioneiros existiram na canoagem, contudo, a dificuldade de recuperar essas informações reduzem a nossa história a poucas linhas.

 

INÍCIO DA CANOAGEM NO BRASIL

No Brasil, a canoagem surgiu como prática esportiva de forma informal no ano de 1943, através de um imigrante alemão nascido em 1915, o Sr. José Wingen. Ele residiu em Porto Alegre e em 1941 mudou-se para a cidade de Estrela banhada, pelo Rio Taquari, onde decidiu construir uma embarcação de madeira parecida com as que ele utilizava durante a sua infância quando competia pelo Kanu Club da Alemanha.

Dessa forma surgiu o primeiro caiaque na região e no país, denominado de "regata", que despertou um enorme interesse pela atividade na comunidade local. Posteriormente, segundo o próprio Sr. José Wingen, a canoagem sofreu com a falta de infra-estrutura, desestimulando os praticantes, mas acabou tendo o seu mais duro golpe com a construção da represa de Bom Retiro, levando a canoagem nacional a um momento de estagnação e descontinuidade (IMBRIACO, 2001).

Somente em meados da década de 70 / 80, a canoagem nacional foi retomada com a chegada dos primeiros caiaques em fibra de vidro trazidos da Europa e da Argentina. Tais embarcações serviram como molde para a construção dos primeiros caiaques nacionais em resina de poliester reforçada com fibra de vidro (IMBRIACO, 2001; ROBBA, 2001).

A sua organização, no Brasil, é relativamente recente. A CBCa, Confederação Brasileira de Canoagem, atualmente com sede na cidade de Curitiba, Estado do Paraná. Foi fundada em 1988 com apenas quatro associações filiadas. Apesar de sua pouca idade já está conseguindo resultados expressivos a nível internacional tornando-se conhecida por grande parte da população. Este grande desenvolvimento deve-se ao árduo trabalho estruturado e organizado realizado pela CBCa e ao esforço dos atletas orientados e supervisionados por excelentes treinadores (IMBRIACO, 2001).

 

PRINCIPAIS DATAS NA CANOAGEM BRASILEIRA

1979 - Por iniciativa de Leopoldo J. L. Ávila, o inglês Alan Byde, um verdadeiro teórico da canoagem, veio ao Brasil, trazendo na bagagem os pedaços de um caiaque de turismo, típico da década de 60. Leopoldo chegou a construir no quintal de sua casa cerca de duzentos caiaques.
1980 - Foi fundada a ACC - Associação Carioca de Canoagem, 1a. entidade oficial da canoagem brasileira, presidida por Uwe Peter Kohnen.
09/04/1982 - I Encontro Nacional de Canoagem - Visconde de Mauá, RJ
19/02/1984 - I Prova Oficial de Canoagem - Rio Preto, Visconde de Mauá, RJ
20/10/1984 - I Prova Oficial de Velocidade, Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro, RJ
1984 - Ingresso na FIC ( Federação Internacional de Canoagem)
03/04/1985 - Ingresso no Consejo Sudamericano de Canoas
03/05/1985
 - Fundação da Associação Brasileira de Canoagem, durante a I Volta da Ilha de Vitória, em Vitória, ES, com a presença da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. Sendo eleito Presidente o Sr. Uwe Peter Kohnen.
02/05/1988 - Foi eleita e empossada a 2a Diretoria da ABC, tendo como Presidente o Sr. João Tomasini Schwertner.
18/03/1989 - É fundada a Confederação Brasileira de Canoagem - CBCa, com a participação das Federações dos Estados da Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Brasília, Goiás, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.
1992 - Gustavo Selbach ganha medalha de bronze no Campeonato Mundial Júnior de Slalom na Noruega.
1996 - Olimpíada de Atlanta, Sebastian Ariel Cuattrin, conquista o 8o. lugar no K-1 1000 m, único americano nas finais masculinas de Caiaque.
1996 - O Estado do Paraná inclui a Canoagem [Slalom, Travessia (Maratona), Rafting] nos Jogos Mundiais da Natureza, construindo uma pista artificial de slalom em Foz do Iguaçu
09/1996 - Última etapa da Copa Mundial de Slalom, em Três Coroas, RS, com a participação de 17 países.
22/11/1996 - No XXVI Congresso da FIC, o Brasil conquista os Mundiais de Caiaque-Pólo (2000) e Velocidade Júnior (2001), com sede nas cidades de São Paulo e Curitiba, respectivamente.
1997 - A canoagem brasileira realiza seu grande sonho: promover um Campeonato Mundial - Três Coroas, RS - Campeonato Mundial de Canoagem Slalom.
1997 - O Brasil conquista o Mundial de Wave Ski, da Associação Mundial de Wave Ski e elege o Sr. Mário Silveira de Souza com Vice-Presidente da entidade.

 

CONSIDERAÇÕES GERAIS

Os termos "canoa" e "caiaque" são duas palavras etimologicamente diferentes e que designam embarcações distintas tanto na origem quanto na forma. Entretanto, o uso destas palavras tem sido feito, algumas vezes, sem distinção, pois em águas brancas (corredeiras) as duas embarcações se tornam bastante parecidas e apenas a existência de um assento comprova que se trata mesmo de um caiaque.

As associações de canoagem de outros países adotam normalmente uma denominação em torno da palavra "canoa", como são os casos, por exemplo da "British Canoe Union" e da Deutscher Kanu Verband", embora, o caiaque seja usado igualmente. No Brasil a maioria das associações utilizam "canoagem" nos seus nomes, aí incluindo-se também a Confederação Brasileira de Canoagem. Já o praticante do esporte é o canoísta (nas primeiras edições do Aurélio não apareciam canoagem e canoísta), tanto para o caiaque como para a canoa.

Uma rápida sondagem etimológica faz suspeitar da complexidade das origens: o substantivo canoa é de origem caribenha (do aruaque), enquanto que caiaque é de origem esquimó (kajak).

 

PERGUNTAS E RESPOSTAS

O QUE É CANOAGEM?
Este termo serve para se designar o esporte praticado em canoas, caiaques e wave-skis, indistintamente, em mar, rio, lago, águas calmas ou agitadas. Em inglês encontramos os termos canoeing e kayaking.

CANOA
Embarcação aberta ou fechada, originária dos índios canadenses, usa um remo de uma só pá. O(s) remador(es) pode(m) estar sentado(s) ou ajoelhado(s). A canoa aberta, conhecida também como Canadense (open canadian) é muito pouco divulgada entre nós.

CAIAQUE
Embarcação fechada, com origem entre os esquimós, usa um remo de duas pás e o(s) remador(es) senta(m) na cabine. Os caiaques são os que mais se popularizaram no Brasil. O mais visto ainda hoje é o conhecido surfinho, por onde passaram todos aqueles que hoje praticam a verdadeira canoagem em onda. Temos também o Turismo, apropriado ao lazer sem finalidade específica. Passamos daí aos caiaques mais especializados: o slalom e o de descida, para águas brancas (corredeiras), e os caiaques de velocidade em águas calmas: K1, K2 e K4 (1, 2 ou quatro remadores).

WAVE-SKI
Embarcação aberta, semelhante a uma prancha de surf, usa um remo de duas pás. O remador está sentado e usa o wave-ski, essencialmente, para o surf.

CANOÍSTA
Em português, é o termo usado para quem - homens ou mulheres - rema uma canoa, caiaque ou wave-ski. Em inglês existem termos como: kayaker/kayakist/canoeist.

Canoagem 2011 © Guilherme Branco - SENAC Vila Prudente - Informatica - Turma NT